segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Datafolha: 76% dos brasileiros apoiam saída de Cunha

Pesquisa Datafolha aponta aumento de 65% para 76% nos últimos dois meses o percentual de brasileiros que defendem a renúncia do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ); só 12% dos eleitores são contra a saída dele do comando da Casa; já a reprovação ao Congresso caiu cinco pontos (de 53% para 48%); sobre a eventual cassação do mandato de Cunha, 78% dos brasileiros são a favor de que isso aconteça; o Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir na próxima quarta-feira (2) se aceita ou não a denúncia contra Cunha; ele é investigado pela Lava Jato, em denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR), por suposta propina em um contrato de navios-sonda da Petrobras


247  A pesquisa Datafolha divulgada nesta segunda-feira aponta aumento de 65% para 76% nos últimos dois meses o percentual de brasileiros que defendem a renúncia do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Só 12% dos eleitores são contra a saída dele do comando da Casa. Sobre a eventual cassação do mandato de Cunha, 78% dos brasileiros são a favor de que isso aconteça.
Já a reprovação ao Congresso caiu cinco pontos (de 53% para 48%).
Para o diretor de pesquisas do Datafolha, Alessandro Janoni, a deterioração da imagem e a resiliência de Cunha em se manter no cargo fizeram dele uma espécie de "cadáver insepulto" na Câmara–com percentuais de rejeição parecidos aos de Fernando Collor às vésperas de renunciar à Presidência (1992).
"Nem a Dilma conseguiu a proeza de angariar tamanha antipatia. Mesmo no pior momento dela, 66% dos eleitores eram a favor do impeachment; o número dos que querem Cunha fora é maior", avalia Janoni.
O Supremo Tribunal Federal (STF) vai decidir na próxima quarta-feira (2) se aceita ou não a denúncia contra Cunha. Ele é investigado pela Operação Lava Jato, em denúncia apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR), por suposta propina em um contrato de navios-sonda da Petrobras (leia aqui).