quinta-feira, 28 de abril de 2016

Brasil em chamas, contra o golpe MTST para o país


Movimento dos Trabalhadores Sem Teto e a Frente Povo Sem Medo promovem trancamento na manhã de hoje (28) em rodovias e avenidas em pelo menos nove estados e no distrito federal em protesto contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff e em defesa dos direitos sociais que, segundo os movimentos, estariam ameaçados caso o vice-presidente Michel Temer assuma a presidência.
Para denunciar o golpe em curso no país, os manifestantes fecharam 13 pontos no estado de São Paulo, dentre eles as principais rodovias como a Raposo Tavares, na altura do km 21, a Anhanguera e a Bandeirantes, ambas na altura do município de Sumaré, o Rodoanel, nas proximidades de Embu das Artes, e a Anchieta, já na capital, próximo ao terminal Ferrazópolis. Eles atearam fogo em pneus e outros objetos para garantir os bloqueios.
Na cidade de São Paulo, os manifestantes paralisaram também as Marginais Tietê e Pinheiros, a Avenida Giovani Gronchi, no bairro do Morumbi, e também a avenida Jacu-Pêssego, na zona Leste. Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), também há bloqueios à circulação de veículos na Avenida Presidente Castelo Branco, também na zona leste, impedindo o acesso à Rodovia Ayrton Senna e ainda na Avenida Nações Unidas, altura da Ponte do Socorro.
No Rio de Janeiro, os protestos bloquearam a avenida Brasil e a Ponte Rio-Niterói. Também ocorrem ações em Curitiba, Porto Alegre, Recife, Fortaleza, Goiânia, Belo Horizonte, Uberlândia e Brasilia. "Não aceitaremos golpe. Nem nenhum direito a menos", diz o MTST em nota publicada nas redes sociais.