segunda-feira, 25 de abril de 2016

Temer oferece ao PP Saúde e Integração Nacional


247 O Partido Progressista, que aderiu em peso ao processo de impeachment, deve ser premiado com dois ministérios importantes, caso o vice-presidente Michel Temer consiga assumir a presidência após o dia 12 de maio, quando será votado o afastamento da presidente Dilma Rousseff pelo Senado.
Nas negociações que vêm sendo conduzidas por Eliseu Padilha, braço direito de Temer, foram oferecidos dois ministérios de peso ao PP, que é presidido pelo senador Ciro Nogueira (PP-PI): a Saúde e a Integração Nacional.
Para a Saúde, foi convidado o deputado Ricardo Barros (PP-PR), que é o relator do orçamento na Câmara. Para a Integração Nacional, o nome mais cotado é o do deputado Cacá Leão (PP-BA), filho do vice-governador da Bahia, João Leão.
Dos 45 deputados do PP, 38 votaram a favor do impeachment, 4 contra e 3 se abstiveram.
Até agora, Temer já ofereceu a Fazenda a Henrique Meirelles e a Educação ao senador José Serra (PSDB-SP).

Confira também, Ciro Gomes denuncia nos EUA: Eduardo Cunha é gangster!