domingo, 8 de maio de 2016

Com 55 honrarias, Lula lidera lista de homenagens a presidentes


Luiz Inácio Lula da Silva recebeu 55 prêmios e honrarias. Títulos de doutor Honoris causa já foram entregues 24, número que supera o que todos os demais ex-presidentes vivos receberam depois de deixar o cargo. Na soma, só não entrou o atual senador Fernando Collor (PTB-AL), sem nenhum.



Como a conta inclui apenas ex-presidente vivos, ficou de fora da lista Itamar Franco, que governou entre 1992 e 1994.

Lula deu um "grande salto" nessa lista, com oito títulos recebidos em maio, de universidades argentinas, e outras três na semana passada - uma no Peru e duas no Equador. Do total desse tipo de homenagem, 13 são de instituições internacionais, como o Instituto de Estudos Políticos de Paris Sciences Po.

Se a contagem considerasse o tempo anterior à saída da Presidência, FHC seria o líder das titulações. Entre 1970 e 2002, o sociólogo e professor acadêmico recebeu 20 títulos de doutor Honoris causa, um deles de uma universidade brasileira, a Cândido Mendes, do Rio de Janeiro. Na condição de ex-presidente, ele recebeu outros nove. 


No Brasil, a Universidade Federal de Viçosa abriu a série, seguida depois de cinco instituições do Rio de Janeiro, três de Pernambuco, em seguida Bahia e Ceará. "Mais do que um reconhecimento pessoal, é uma homenagem ao povo brasileiro", costuma dizer Lula no agradecimento, em solenidades de entrega.

Tradicionalmente, o título de doutor Honoris causa é atribuído a acadêmicos, mas em tempos recentes passou a ser oferecido também a personalidades que se destacam em atividades políticas, sociais e diplomáticas. Os nove títulos de FHC são todos de instituições estrangeiras, Entre os países que o homenagearam estão Estados Unidos, Itália, Alemanha e Israel. O mais recente por ele recebido foi o do Instituto Universitário de Lisboa, em Lisboa, em 2002.

Já o senador José Sarney recebeu três, sendo um da Universidade Estadual do Maranhão e dois de universidades romenas.

'Era ideológica'. Para o professor de Teoria Política da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Milton Lahuerta, as titulações a mais do petista refletem o momento do Brasil a partir dos anos 2000, quando o País passou a ter mais destaque nos cenários político e econômico, contexto diferente dos outros líderes. "(A entrega de títulos) é um gesto protocolar e diplomático, mas acima de tudo a demarcação de uma era ideológica. Está se reconhecendo outro tipo de líder", avalia.

Mesmo somados outros tipos de homenagens e premiações, o hoje senador Fernando Collor fica na lanterna quando comparado aos demais ex-presidentes. A assessoria não forneceu informações precisas e somente destacou o título de cidadão paraibano, que lhe foi atribuído em 2007.

Além desse, há o de cidadão honorário de Quebrângulo (AL) e três comendas entregues por prefeituras do interior de Alagoas, reduto eleitoral do senador, que renunciou à Presidência em 1992. Em 2009, um deputado paranaense sugeriu a homenagem, mas retirou o projeto antes que a tramitação avançasse na Assembleia daquele Estado.

Na soma geral de homenagens, Lula está na frente. Além dos 24 Honoris causa, ele tem cinco títulos de cidadania e 26 ordens de mérito e prêmios dados por organizações nacionais e internacionais, algumas diretamente ligadas a causas sociais.

O ex-presidente e atual senador pelo PMDB José Sarney fica acompanha de perto o petista, com 41 honrarias ao todo - 38 resultados de prêmios e homenagens, a maioria ordens de mérito e outras por sua trajetória como escritor.

Na sua coleção, Fernando Henrique Cardoso tem outras 13 honrarias, entre ordens e premiações acadêmicas. A conta dos títulos de Lula foi feita pelo jornal O Estado de São Paulo.