sexta-feira, 20 de maio de 2016

Dilma responde internauta: Trabalhador vai pagar o pato


247 – A presidente afastada Dilma Rousseff voltou a criticar nesta sexta-feira 20 propostas feitas por ministros interinos do governo de Michel Temer, desta vez relacionadas ao sistema da Previdência. Em um novo evento ao vivo no Facebook, em que responde a perguntas dos internautas, Dilma condenou a possibilidade de que as mudanças sejam aplicadas nos atuais beneficiários.

"Tenho escutado que querem alterar as regras para os atuais segurados da Previdência Social. Você já imaginou o que significa impor, de imediato, uma idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, indistintamente? Quem vai pagar essa conta é você, trabalhador! Esse é o verdadeiro pato!!!", postou Dilma, que participa do evento virtual com o ex-ministro Carlos Gabas.

A presidente disse ainda que "o desmonte da Previdência certamente vai dificultar muito o acesso da população aos serviços que ela presta e, portanto, aos seus direitos" e que a possibilidade de fechamento de agências de atendimento, chamadas de "grandes espaços ociosos" pelo novo governo, é um "absurdo". Segundo ela, "a consequência é dramática para os trabalhadores" caso as mudanças propostas pelo novo governo sejam aplicadas.

Confira abaixo algumas respostas de Dilma aos internautas sobre o tema:

Talita Calixto - O que pode ocorrer de mais grave com a população com o fim da previdência social?

Dilma Rousseff
Oi, Talita! O desmonte da Previdência certamente vai dificultar muito o acesso da população aos serviços que ela presta e, portanto, aos seus direitos. Por exemplo, não se sabe até agora o que acontecerá com as agências de atendimento da Previdência Social, que nós modernizamos para ampliar os serviços ao longo dos últimos anos, pois o ministro provisório disse que as agências são grandes espaços ociosos. Ele vai fechar as agências? Isso é um absurdo!!! Como acabar com espaços ditos ociosos, sem fechá-los? O que vão fazer então? Além disso, o desmonte da Previdência mistura num local só serviços e reconhecimento de direitos com natureza totalmente distintas. Os serviços previdenciários foram estruturados por nós ligando o rápido reconhecimento do direito às informações cadastrais. Um exemplo: a Dona Maria que vai numa agência da Previdência em busca da sua aposentadoria, com os dados atualizados no cadastro, consegue o seu direito em apenas alguns minutos. Se misturar esse serviço com serviços assistenciais, completamente diferentes, não vai dar certo, vai criar uma confusão enorme!!! Um grande abraço pra você!

Olavo Bastos - Tem alguma forma de evitar o colapso na previdência sem tomar medidas impopulares?


Dilma Rousseff - Oi, Olavo! Claro que tem, e é exatamente o que vínhamos buscando no debate do Fórum do Trabalho e Previdência Social. As entidades de trabalhadores e de empregadores estavam debatendo com o nosso governo uma proposta que garantisse todos os direitos, sejam os direitos adquiridos, sejam as expectativas de direito, para assegurar a sustentabilidade do nosso modelo previdenciário, que é um dos melhores do mundo!!! Um abraço.

Carlos Alberto Ferreira
- Com as novas medidas: as pessoas aumentam o tempo de contribuição e todos só podem se aposentar aos 65 ? Quem se aposenta esse ano por idade, ja é afetado pelas novas regras ? Dilma, força ... Lutaremos por você e pelo Brasil. #DilmaeGabasRespondem

Dilma Rousseff Oi, Carlos Alberto! O que os ministros provisórios estão falando é isso mesmo. Se fizerem isso mesmo que estão prometendo, a consequência é dramática para os trabalhadores. A regra 85/95, que aprovamos no ano passado, protegia os direitos já adquiridos. Se vão acabar com ela, as consequências serão muito graves. Um abraço!

Zé Roberto - Presidenta qual é o prejuízo para a população com essas medidas do governo interino e ilegítimo.

Dilma Rousseff Bom dia, Zé Roberto! Tenho escutado que querem alterar as regras para os atuais segurados da Previdência Social. Você já imaginou o que significa impor, de imediato, uma idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, indistintamente? Quem vai pagar essa conta é você, trabalhador! Esse é o verdadeiro pato!!!

Leticia Lafin Mezzalira - Dilma, vou reformular a minha pergunta, talvez você entenda melhor. Minha avó tem 77 anos de idade e vive com a pensão do meu avô falecido, porém ela gostaria muito de saber se também pode se aposentar, ou ela se aposentando perderá o benefício do meu avô? Eu te amo, você é rainha!

Dilma Rousseff Oi, Letícia! Nas regras atuais, a sua avó poderia acumular a pensão com a aposentadoria. Já li na imprensa que autoridades do governo provisório criticam esse modelo. Dizem que não se pode acumular pensão com aposentadoria. Se mudarem a regra, muitos vão perder esse direito. Abraços!

Francisco Musial - Eu que tenho mais de trinta anos de comtribicao para a previdência tenho que entra nestas normas novas da previdência ou tenho meus direitos antigos garantidos.

Dilma Rousseff
Oi, Francisco! Hoje você tem seus direitos garantidos, mas pelo que eles estão falando, você vai perdê-los, pois só vai poder se aposentar aos 65 anos. Se você já tem 65 anos, não tem problema. Abraços!

Byanka Arruda - Eu queria saber qual a posição do ministro Carlos Gabas em relação à diferenciação da idade de aposentadora de homens e mulheres, que querem retirar agora. É de conhecimento público que as mulheres se aposentam mais cedo em razão da tripla jornada de trabalho (mercado, lar, filhos) e isso seria um reconhecimento desse esforço imposto.

Dilma Rousseff Oi, Byanka, enquanto os homens ficarem deitados no sofá, enquanto as mulheres ficarem em pé na pia, precisamos manter a diferença na idade e no tempo de contribuição para a aposentadoria das mulheres. Essa é minha opinião. Um abraço!

Karina Vilas Boas - Sobre as notícias de hoje da desvinculação do salário mínimo nos valores pagos aos trabalhadores do INSS o que podemos esperar disto?

Dilma Rousseff Oi, Karina! Hoje, quem ganha uma aposentadoria com o piso previdenciário tem garantida a vinculação com o salário mínimo, ou seja, quando o salário mínimo sobe, sobe a aposentadoria. 70% de todos os aposentados do País estão nessa condição. Se esse governo provisório fizer essa desvinculação, as pessoas mais pobres do País, que trabalharam a vida inteira, vão perder uma parte da sua renda. Vão perder o que hoje é uma conquista, o que é um retrocesso imperdoável!!! Um abraço.