terça-feira, 3 de maio de 2016

Senador Caiado espalha mentiras em comissão e ameaça Lindbergh


No início da noite desta segunda-feira (02/05), a Comissão Especial do Impeachment no Senado foi interrompida pelo presidente, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), por dois minutos. A decisão, que acompanhou interrupção da transmissão do áudio pela TV Senado durante o debate, se deu pela discussão protagonizada pelos senadores Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Lindbergh Farias (PT-RJ).
Caiado citava, na comissão, os decretos que a presidente da República Dilma Rousseff (PT) começou a baixar, o que tumultuaria a possível transição do governo Dilma para o governo do vice-presidente Michel Temer (PMDB), que assumirá interinamente o cargo da petista caso a votação do processo de impeachment no plenário do Senado confirmar a tendência de afastamento da presidente em 11 ou 12 de maio por maioria simples.

Ao falar sobre o cenário de caos na transição que Dilma tenta criar, na visão de Caiado, o senador do DEM foi chamado de mentiroso pelo petista carioca Lindbergh Farias. No mesmo momento, o goiano abandonou a sua cadeira e partiu para a briga com dedos apontados para Lindbergh, que de seu lugar na comissão trocou acusações com Caiado.

Assista vídeo: