sábado, 14 de maio de 2016

Senador Perrella (helicoca) confessa: “não foram as pedaladas”


247 - O senador Zezé Perrella (PTB-MG) admitiu em entrevista à BBC Brasil que as chamadas "pedaladas fiscais" não eram motivo suficiente para afastar a presidente Dilma Rousseff do cargo. 


"Claro que o motivo maior da queda não foram as pedaladas, porque nós estamos num julgamento também político. Ela caiu pelas vozes das ruas, pelas trapalhadas do governo, principalmente pela falta de articulação do governo aqui dentro, coisa que o Michel Temer está mais bem preparado do que ela", afirmou Perrella (leia aqui). 

O jornalista Paulo Nogueira, do Diário do Centro do Mundo, observou que Perrella fez uma ameaça sutil ao presidente interino Michel Temer. "Disse que se Temer não cuidar bem do Senado 'a Dilma volta'. Basta que três senadores que votaram pelo afastamento mudem de ideia. E ainda explicou: isso pode parecer estranho, mas política é uma coisa 'muito dinâmica', afirmou Nogueira.


Na prática, diz Paulo Nogueira, Perrella disse a Temer que deve atender os caprichos e as demandas de todos os senadores golpistas, a começar por ele mesmo, ou vai dançar em muito pouco tempo. "Este é Perrella. Este é o Senado. Este é o golpe. Esta é uma das instituições que o eminente juiz Toffoli diz, com sua imensa cara de pau, que devem ser respeitadas", afirmou. 

Leia na íntegra o comentário de Paulo Nogueira.