segunda-feira, 4 de julho de 2016

Guru de Temer tuíta sugerindo morte de Dilma


247 – O jornalista Gaudêncio Torquato, consultor político do presidente interino, Michel Temer, causou polêmica ao postar no Twitter uma espécie de "alerta" à presidente Dilma Rousseff em relação a agosto, mês em que morreram os ex-presidentes da República Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek e para quando está prevista a votação do impeachment.

"Quem foi que deu um tiro no peito 24 de agosto de 1954? O pai dos Pobres, Getúlio Vargas. E quem morreu em acidente em 22 agosto 1976? JK. Esse mês de agosto é muito anotado na história política do Brasil. Viu, Dilma?", publicou o jornalista na última sexta-feira 1º, que logo foi duramente questionado e criticado pelos usuários da rede social.

Nesta segunda-feira 4, Torquato respondeu às críticas dizendo que interpretar a frase como uma defesa à morte de Dilma era coisa de "petista radical". "Lembrei que agosto é mês aziago na história brasileira! Apenas isso!! Dizer que defendo morte presidente é mesmo coisa de petista radical", rebateu.

"Lembrar fatos ocorridos em agosto é ler a História! E dizer que por volta de 25 decide-se impeachment de quem arrombou o Brasil!", postou ainda nesta manhã, em referência à provável data da votação no Senado sobre o afastamento da presidente. "Mais uma vez, mando uma turminha para a tongadamilongadocabulete! Bando de radicais!! Chupins do Estado!!", atacou.

Nesta tarde, para reforçar sua tese de que apenas lembrava de fatos da história que ocorreram no mês de agosto, Torquato tuitou: "Para quem quer ler mais fatos da má fama de agosto: Jânio renunciou em 25 de agosto de 1961". Suas frases foram questionadas pela deputada federal Erika Kokay (PT-DF): "O que @GaudTorquato, assessor político do presidente golpista @MichelTemer, quis dizer com esses dois tuítes?".



Confira também, DEMOCRACIA E DITADURA - Leandro Karnal: