quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Cunha sondou Ministério Público sobre delação premiada, diz jornal


Diante de uma cassação iminente, o ex-presidente da Câmara e deputado afastado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já sondou a Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre a possibilidade de fechar um acordo de delação premiada na Operação Lava-Jato. A sondagem foi feita por emissários que foram diretamente à PGR para consultar procuradores-chave da Lava-Jato e saber se estariam abertos a negociar o acordo, apurou o Valor PRO, serviço de informações em tempo real do Valor, com fontes a par das tratativas. A resposta dos procuradores foi positiva.

As conversas estão na fase inicial, ou seja, ainda não houve a redação de anexos com a indicação de políticos, operadores e empresários a serem delatados e nem a assinatura de um acordo de confidencialidade. Tratou-se mais de saber se as portas estariam abertas para Cunha.


Confira também, O pronunciamento mais honesto de Michel Temer