quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Após prisão de Cunha, sessão da Câmara que votaria mudanças no pré-sal é cancelada


O Cafézinho - O jornalista George Marques, que cobre os bastidores do Congresso Nacional direto de Brasília postou agora a pouco no Twitter:
“Clima de apreensão em Brasília: após prisão de Cunha, comissões na Câmara e sessão que analisaria mudanças no pre-sal foram canceladas”
Faltou dizer que a sessão foi cancelada por falta de quórum mesmo sendo o destaque na pauta desta quarta-feira (19). E detalhe: resta apenas votar os destaques do PL 4567/16, que são tentativas de alterar o texto. Se aprovado vai para sanção do presidente.

O PL 4567/16 retira da Petrobras o status de operadora exclusiva do pré-sal. Abaixo matéria da Agência Câmara.

Falta de quórum impede votações no Plenário

na Agência Câmara

Devido à falta de quórum, o Plenário não concluiu a votação do pedido de regime de urgência para o Projeto de Resolução 76/15, da Mesa Diretora, que cria a Coordenação de Acessibilidade na estrutura administrativa da Diretoria-Geral. Somente 234 votos foram registrados.

O 1º vice-presidente da Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão (PP-MA), convocou sessão extraordinária para as 9 horas desta quinta-feira (20) com projetos de decreto legislativo sobre acordos internacionais na pauta.

Segundo o projeto, a Coordenação de Acessibilidade será formada pelo Serviço de Acessibilidade de Comunicação e Informação, pelo Serviço de Acessibilidade Digital e Tecnológica, pelo Serviço de Inclusão Social e pela Seção de Apoio Técnico-Administrativo.

Obstrução
Os deputados da base aliada reclamaram da obstrução da oposição ao requerimento, que rebateu cobrando a presença dos deputados governistas.

Na pauta também constava o principal item, o PL 4567/16, que desobriga a Petrobras de ser operadora em todos os blocos de exploração do pré-sal. Os deputados precisam terminar a votação dos destaques apresentados ao texto.


Confira também, Ciro Gomes: "É preciso acordar o povo sobre a PEC 241"