quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Michel Temer dobra salário de manifestante pró-impeachment


Pragmatismo - Um dos líderes do movimento pró-impeachment Vem pra Rua, o servidor Jailton Almeida foi promovido pelo governo Michel Temer e praticamente dobrou seu salário.

De acordo com a Folha de S.Paulo, Jailton nomeado em junho pelo ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima, para o cargo de confiança de coordenador-geral de participação social na gestão pública.

Ele exercia função de carreira de analista técnico administro do Ministério da Integração Nacional, onde recebia salário bruto de R$ 5.900 até junho. Em agosto, sua remuneração era de R$ 10,8 mil.

O servidor chegou a ser uma das 20 pessoas escolhidas pela acusação a ter acesso ao plenário para acompanhar a votação do impeachment no Senado, segundo a Folha.

De acordo com a Secretaria de Governo, a promoção de Jailton não se deu por sua militância política, mas por sua formação ética e moral.

O funcionário esteve à frente de manifestações contra Dilma em Brasília e era um dos integrantes do Vem Pra Rua que discursavam em cima dos carros de som. O servidor diz que, ao ser transferido, não fazia mais parte do movimento.