quinta-feira, 3 de novembro de 2016

TSE prepara pedalada regimental para proteger Temer


Segundo informações do jornal Valor Econômico desta quinta-feira, está sendo costurado um acordo no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para separar as contas da ex-presidente Dilma Rousseff e do seu então vice, hoje presidente Michel Temer, nas investigações sobre uso de dinheiro ilegal na campanha de 2014, de forma a poupar o peemedebista

Ao menos três ministros do tribunal estariam dispostos a aceitar o pedido feito pela defesa de Temer, diz a publicação. O TSE é composto por sete ministros titulares. Desta forma, bastaria que quatro magistrados aceitassem a separação para atingir a maioria que levaria Temer e Dilma a responderem a processos diferentes na corte.

Os ministros Gilmar Mendes e Luiz Fux já sinalizaram que consideram possível esta separação. Porém, ministros contrários à divisão de responsabilidades avaliam que nunca houve precedente para este tipo de separação em outras ações da Justiça Eleitoral.