sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Nos 100 dias de Temer, 75% dizem que Brasil estava melhor com Dilma


Ao completar 100 dias de sua efetivação, a gestão Temer vai muito mal. É o que aponta a enquete realizada nesta sexta-feira (9) pelo site de notícias e buscas Yahoo em sua página no Facebook. Ao longo de quatro horas, os internautas foram convidados a avaliar se o Brasil está melhor agora, com o ex-vice, ou com Dilma. O resultado foi uma goleada: 94.886 pessoas (75,44%) responderam que preferiam o governo da presidenta legitimamente eleita, contra 30.890 (24,56%) que estão mais satisfeitos com Temer.

Após o período de interinidade, a gestão Temer completa hoje 100 dias de efetivada, com a definição do impeachment de Dilma Rousseff, em 1º de setembro.  

O universo alcançado pela enquete do Yahoo é restrito e talvez isso explique o resultado que pode ser considerado até benevolente com Temer. As pesquisas de opinião, realizadas com metodologia mais adequada e em todas as faixa de público, apontam um quadro ainda mais sombrio para a popularidade da gestão pós-golpe. Em outubro, o Ibope constatou que apenas 14% dos brasileiros consideravam a administração Temer “boa” ou “ótima”.

Desde que assumiu, ainda como interino, Temer já se notabilizou por ter desmontado ministérios estratégicos, como o do Desenvolvimento Agrário e o da Previdência, por ter montado um governo só de homens brancos no primeiro escalão — seis desses ministros já foram defenestrados em função de denúncias de irregularidades—e por ter levado a cabo a entrega do pré-sal, a maior riqueza nacional, ao capital estrangeiro.

Ao assumir definitivamente o posto, o ex-vice tratou de apresentar propostas de congelamento dos investimentos públicos por 20 anos (PEC 55) e está empenhado em aprovar uma reforma da previdência que vai exigir 49 anos de contribuição para que alguém se aposente com o teto da remuneração (R$ 5.100).


Aposentados são "Vagabundos remunerados", diz deputado do PMDB