sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Senador e advogado “previram” morte de Teori Zavascki?

morte de teori zavascki twitter

Uma postagem feita no Twitter pelo senador José Medeiros (PSD-MT) na tarde desta quinta-feira causou alvoroço nas redes sociais.



No texto, publicado pouco antes que a morte de Teori Zavascki se tornasse pública, o político escreve que “uma bomba de forte impacto no Brasil, envolvendo STF”, seria noticiada em breve. Foi o bastante para que alguns internautas insinuassem que o senador soube anteriormente da morte do ministro.


José Medeiros explicou que estava numa reunião com Michel Temer, pouco antes das 16h, quando o presidente recebeu um telefonema com a confirmação de que Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF, estava no avião que havia caído. A postagem em questão foi feita assim que o senador deixou o encontro. As informações são da Folha de S.Paulo.
“Não quis colocar (o nome do ministro) porque ninguém havia noticiado”, afirmou o político. “Daqui a pouco vão dizer que eu matei o ministro”, acrescentou o senador, em tom de deboche.
A confusão se tornou ainda maior por conta de características do próprio Twitter. Se um usuário cadastrado no Brasil acessa a postagem, ela aparece no horário real em que foi feita: às 16h58m (ou 15h58m para quem está no Nordeste).
Caso um internauta que não esteja logado numa conta abra o mesmo link, contudo, o horário exposto é outro, de 10h58m, em virtude do fuso-horário norte-americano.

José Medeiros também explicou uma postagem feita pouco depois, direcionada ao procurador André Figaro, em que escreveu: “Quem será o próximo ministro?”.
O texto levou a mais suposições na internet, dando a entender que o senador teria informações sobre a futura indicação a ser feita pelo presidente Michel Temer para a vaga de Teori Zavascki.
Segundo o político, tratava-se de uma brincadeira com o procurador, que, no passado, teria acertado a indicação do também ministro Dias Toffoli para o STF.

Assassinato

Outra postagem que gerou polêmica, também no Twitter, foi a do advogado Adriano Argolo.
Em mensagem publicada às 12:33, uma hora antes da tragédia que tirou a vida de Teori Zavascki, Argolo alerta para a possibilidade de assassinatos em decorrência da quebra de sigilo das delações da Odebrecht no âmbito da Lava Jato no STF.
“Vou avisar porque depois vão culpar Lula e o PT… Delação da Odebrecht entregando políticos de vários países vai gerar assassinatos”, escreveu o advogado.
Questionado por internautas sobre o teor de sua mensagem, Argolo escreveu: “Não sou adivinho, mas tenho visão, não visões espirituais, mas visão política. Esse é o sentido do que falei sobre delações e assassinatos”.

Confira também, Quem derrubou o avião de Teori Zavascki?