segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Aos que odeiam, o perdão. Eles não sabem o que falam


Por Sandra Brandini


"Acabei de chegar do velório da D. Marisa. Fui cedo, fiquei na fila esperando a cerimônia privada acabar e os portões serem abertos para a pueblo. No meios das escadas, avisam: tenham paciência, Lula faz questão de apertar as mãos de todos.



Pensei: como? Olho para fila, não consigo imaginar como seria. Segui, com minha amiga e um aluno de 16 anos. Quando chegou a minha vez, só consegui dizer: Trago todo meu amor e gratidão ao senhor e D. Marisa. Força, presidente!!!

Eu estendo a mão e ganho um abraço apertado, como alguém que abraça um filho. Foi assim que senti. Mas, o momento mais emocionante e lindo, foi o que aconteceu com o meu aluno. Pedro Henrique, de 16 anos, envolto a uma bandeira vermelha, diz algumas palavras chorando e se abraçam.

Pedro sai para dar a vez a outro, Lula puxa Pedro pelos braços e novamente, o abraça, mas o abraça de forma prolongada e emocionado. Foi impossível não se desmontar lá. Quem viu se desmanchou, também. Mas eu sei o que Lula viu no Pedro: o amor sincero e a ESPERANÇA na juventude!!!! O menino de 16 anos, de olhos lacrimejados foi um pequeno sopro de alento. Eu vi! Vi nos olhos dos dois.

Lula é o cara!!!

Que Deus perdoe os que não sabem o que falam."



[VÍDEO]Luana Piovani diz que Lula faz drama por morte de D. Marisa