segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Conheça os verdadeiros interesses por trás da briga entre os colunistas da direita golpista.


Uma guerra midiática tem se formado na direita. De um lado Reinaldo Azevedo, colunista da Folha, foi atacado por Joice Hasselmann, ex-“Veja”, e por Rodrigo Constantino, ex-“Veja”, por suas críticas à Lava Jato, e respondeu imediatamente aos ataques.


Azevedo defende o governo Temer, já que tem trânsito livre e informações privilegiadas no governo golpista. O discurso contra o PT precisa colar e ele faz tudo para que isso aconteça e não respingue nada em Temer chegando até mesmo a criticar a Lava Jato.




Já na outra linha encontramos os admiradores de Bolsonaro que acreditam que ele possa ser o “ Trump brasileiro” e fazem de tudo para criticar Temer e seus aliados, visando abrir espaço para a extrema-direita se instalar no governo e ali ditarem seus pensamentos reacionários.

Confira também, As mentiras de Temer para tirar a sua aposentadoria


Enquanto isso movimentos como o MBL querem apenas se manter no poder, e tendo Temer como aliados as críticas passam a ser direcionadas.

Paralelo a isso corre Caiado, que sabendo da baixa popularidade do Governo Temer viu uma chance de sair candidato a presidente em 2018. Se terá apoio, isso ainda não sabemos, mas que ele investirá nesta empreitada é quase certo.

O fato é que, Reinaldo, Joice, Constantino e até movimentos como o MBL, estão interessados apenas sem se manter no poder e farão o que for preciso para que isso aconteça até mesmo ensaiando teatros midiáticos para se posicionarem e tentarem mostrar quem o próximo presidente precisa ter ao lado.