sábado, 18 de fevereiro de 2017

Dilma diz que pode sair candidata a deputada ou senadora


Em entrevista à agência AFP, na tarde deste sábado (18), Dilma Rousseff comentou sobre o golpe parlamentar que a afastou da presidência em 2016. “Não serei candidata a presidente da República, se essa é a pergunta. Agora, atividades políticas não vou deixar de fazer. Não descarto a possibilidade de uma candidatura para cargos como senadora ou deputada”, afirmou.


Ela disse que não guarda rancores das pessoas que articularam sua saída, nem mesmo do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha. “Não tenho nada contra Eduardo Cunha, nenhum sentimento de vingança ou coisa parecida. Não tive nem com os meus torturadores”, declarou.



Em Brasília para participar de um evento de mulheres do Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma citou ainda a possível candidatura do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva ao Palácio do Planalto em 2018. “Apesar de todas as tentativas de destruir sua pessoa, sua história, Lula segue em primeiro lugar [nas pesquisas], segue sendo espontaneamente o mais votado”, destacou.


Confira também, Leonardo Stoppa tira onda com enquete de Flávio Bolsonaro