terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

Romero Jucá usa linguagem chula para chantagear MPF e STF: "Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba"


Diante da ameaça de perder a prerrogativa de foro privilegiado, o líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB-RR), conseguiu expressar claramente a pouca vergonha que representa a garantia de privilégios perante a Justiça para políticos, juízes e procuradores no Brasil:


“Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba, não uma suruba selecionada”, afirmou o senador peemedebista investigado na Lava Jato. Sem nenhum constrangimento, o senador lidera o grupo que quer garantir a manutenção do foro privilegiado para a classe política.

A frase chula de Jucá embute uma chantagem bastante clara. Líderes de todos os partidos no Congresso, tanto os da base aliada do governo quanto os da oposição, ameaçam aprovar uma proposta de emenda à Constituição (PEC) para retirar o foro privilegiado de magistrados e integrantes do Ministério Público caso o Supremo Tribunal Federal (STF) leve adiante a proposta de restringir o foro de políticos somente para crimes cometidos no exercício do mandato eletivo.

Confira também, Lindbergh questiona e Alexandre de Moraes mente em sabatina