quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Rosa Weber é sorteada relatora de processo que pede cassação do PT

Resultado de imagem para Rosa Weber

A ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Rosa Weber foi sorteada nesta quarta-feira relatora do processo que pode resultar na cassação do registro do PT. Nas próximas horas, também devem ser sorteados os nomes dos relatores de processos semelhantes que poderiam resultar na extinção do PMDB e do PP.


Os processos investigam as contas dos partidos para apurar suposto envolvimento no desvio de verbas da Petrobras. Ontem, o TSE destravou o andamento desses três processos, que estavam parados desde agosto do ano passado, aguardando uma definição sobre quem deveria ser o relator de cada um deles. A corte concluiu na terça-feira que os relatores deveriam ser escolhidos por sorteio, o que está sendo feito hoje.


Os processos foram abertos no ano passado, quando o presidente do TSE, Gilmar Mendes, determinou o início de investigações contra o PT por supostas fraudes envolvendo o uso de verbas públicas da Petrobras. Após pedido da então corregedora, Maria Thereza de Assis Moura, Mendes autorizou investigações semelhantes contra o PP e o PMDB.

Na ocasião, Maria Thereza levantou um questionamento sobre quem deveria ser o relator dos processos. Ela entendeu que as ações deveriam ser distribuídas livremente entre os integrantes da corte, em vez de ficarem a cargo da corregedoria. Após um pedido de vista da ministra Luciana Lóssio, a discussão havia ficado paralisada desde agosto.


[VÍDEO] Cunha entrega esquema de Temer a Moro