segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Temer afirma novamente que aprovará reforma da previdência



SÃO PAULO (Reuters) - Os juros continuarão a cair de forma responsável com a queda que vem sendo registrada na inflação, disse nesta segunda-feira o presidente Michel Temer durante lançamento de plano de desburocratização agrícola em São Paulo.


"Neste mês de janeiro, nós tivemos 0,38 por cento, a menor inflação dos últimos 20 anos", disse Temer. "De igual maneira, evidentemente, os juros vão caindo também responsavelmente, porque é importante que os juros reais sejam incentivadores do investimento."




O Banco Central iniciou um ciclo de redução do juro básico do país em outubro, tendo cortado 1,25 ponto percentual desde então, para 13,0 por cento ao ano. A expectativa do mercado para a reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) desta semana é de um corte de 0,75 ponto percentual e que o juro básico encerre o ano a 9,50 por cento.

Em discurso nesta manhã, Temer fez a avaliação de que a confiança na economia está sendo restabelecida e reconheceu que as discussões em torno da reforma da Previdência, enviada pelo governo ao Congresso, serão intensas.


Confira também, A Globo escondeu Transposição do São Francisco

"Eu reconheço, algumas discussões serão mais intensas na reforma da Previdência. Mas ela parte de um dado fundamental: ou você reforma a Previdência hoje, ou daqui a 10 anos, quando você for bater às portas do governo, não tem dinheiro para pagar, como já está acontecendo em alguns Estados brasileiros", comentou.

Temer também disse que o próximo passo do Executivo é encaminhar uma proposta de simplificação tributária e sinalizou com a possibilidade de ajudar o Legislativo com a reforma política.

"Hoje me atrevo a dizer aqui, o passo seguinte que nós temos que dar (na agenda das reformas), em favor da agricultura, em favor da indústria, em favor do comércio, é a simplificação tributária, porque ninguém suporta mais o que está acontecendo em matéria tributária no país", disse o presidente.

(Reportagem de Gustavo Bonato)