segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

URGENTE! Glenn Greenwald revela trechos censurados da conversa de Marcela Temer com hacker



No dia em que os jornais Folha de S.Paulo e O Globo sofreram um ato de censura por parte do governo Temer e do juiz Hilmar Castelo Branco Raposo Filho, de Brasília, o site The Intercept, do jornalista Glenn Greenwald, divulgou o conteúdo censurado: a investigação sobre um hacker que clonou o celular de Marcela Temer e ameaçou divulgar um áudio que colocaria o nome de Temer “na lama”, segundo ele próprio, caso não recebesse R$ 300 mil.


O The Intercept denuncia o “grande ataque à liberdade fundamental de imprensa perpetrado pelo governo do presidente Michel Temer, sua esposa Marcela e um juiz do Distrito Federal” e diz que, “como um dos objetivos da criação do The Intercept era defender e apoiar a liberdade de imprensa em todo o mundo, estamos publicando os materiais censurados para que possam ser analisados pelo público”.


O portal traz algumas páginas da investigação da Polícia Civil com imagens da conversa entre Marcela e o hacker, Silvonei José de Jesus Souza, condenado a cinco anos e onze meses de prisão. O portal destaca que “o mais bizarro” no episódio é que as informações divulgadas pelos jornais eram públicas, e poderiam ser acessadas por qualquer advogado ou pessoa com cadastro no site da Justiça. 

[VÍDEO] Como nasceu o ódio no Brasil! Por Leonardo Stoppa.

“Não fazemos isso por conta de nosso afeto pela Folha de S. Paulo ou pelo Globo. Os dois jornais atacam a liberdade de imprensa de outros veículos regularmente (…). E, ironicamente, esses dois veículos apoiaram o impeachment de uma presidente eleita democraticamente, Dilma Rousseff, levando Temer ao poder. Pelo contrário, fazemos isso por reconhecer que o ataque à liberdade de imprensa de qualquer meio de comunicação – mesmo do Globo e da Folha – representa uma ameaça à liberdade de imprensa de todos”, diz ainda o The Intercept.