quinta-feira, 16 de março de 2017

Gilmar Mendes faz jantar para políticos investigados


Brasília 247 - O presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e ministro do STF, Gilmar Mendes, recebeu em sua casa na noite desta quarta-feira (15) Michel Temer e alguns dos principais políticos da base do governo para costurar um acordo em torno de uma reforma política. 



O grupo reuniu alguns dos principais nomes na lista de investigados da Odebrecht, como os senadores José Serra, Aécio Neves e Agripino Maia, além dos presidentes da Câmara e do Senado, Rodrigo Maia e Euníco Oliveira.



Um dos pontos centrais é um novo modelo de financiamento de campanhas, na esteira do debate da criminalização de doações eleitorais.

As informações são de reportagem de Marina Dias, Bruno Boghossian, Pedro Ladeira e Daniela Lima na Folha de S.Paulo. 

Confira também, Ciro Gomes dá aula sobre o São Francisco e exalta papel de Lula

"O jantar, em uma residência de Gilmar no setor de mansões isoladas em Brasília, foi organizado em homenagem aos 75 anos do senador José Serra (PSDB-SP), que serão completados no domingo (19).

Além de Temer, estavam entre os presentes o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os senadores Aécio Neves (PSDB-MG) e Agripino Maia (DEM-RN), o ministro do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Mauro Campbell, além de embaixadores e outros convidados.

Temer chegou à casa de Mendes perto das 23h, após participar de um jantar com senadores do PMDB.

Essa é a segunda vez em quatro dias que políticos da base do governo se reúnem para tratar de projetos que podem ser votados no Congresso com o objetivo de criar um novo modelo para o financiamento de campanha. Na manhã desta quarta, Temer se reuniu no Palácio do Planalto com Mendes, Maia e Eunício para discutir o assunto."