quarta-feira, 29 de março de 2017

Ministro diz que vai privatizar Correios, entregas serão duas vezes mais caras


Diante da grave crise financeira que atinge os Correios, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, afirmou nesta terça-feira que não descarta privatizar o serviço. Kassab foi claro ao dizer que o governo federal não ter recursos para aplicar nos Correios.


"Nós não temos saída: ou nós promoveremos o equilíbrio rapidamente ou nós vamos caminhar para um processo de privatização", disse Kassab, depois de participar, no Palácio do Planalto, da cerimônia de Sanção da Lei de Revisão do Marco Regulatório da Radiodifusão, ao lado de Michel Temer.




No ano passado, o rombo nos Correios ficou em torno de R$ 2 bilhões, mesma cifra de 2015. "O rombo nos Correios é reflexo de má gestão, corrupção e loteamento", acusou Kassab.

Confira também, Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet

Para superar a crise, a empresa vai fechar 250 agências no País, numa tentativa de reduzir gastos. O plano de fechamento de agências vai atingir cidades com mais de 50 mil habitantes de todas as regiões.