sexta-feira, 3 de março de 2017

PMDB faz terrorismo com reforma da Previdência


247 – A persistência do PMDB de Michel Temer para conseguir aprovar o projeto de reforma da previdência enviado pelo Executivo ao Congresso Nacional já se transformou em terrorismo e ameaça contra os brasileiros.


Se antes a propaganda do governo focava no discurso de que o sistema previdenciário tem um rombo que, caso não seja zerado, resultará no fim do benefício, agora os anúncios dizem que 'programas sociais vão acabar' se a reforma não for aprovada pelos parlamentares.




O texto de um anúncio do PMDB que circula nas redes sociais faz uma ameaça: "se a reforma da previdência não sair, tchau Bolsa Família, adeus Fies, sem novas estradas; acabam os programas sociais".

No post do PMDB no Facebook que acompanha o anúncio, o partido prevê "o cenário do Brasil no futuro" sem a reforma da previdência: "Um país sem o investimento mínimo necessário em saneamento básico; sem melhorias em estradas, portos e aeroportos e com cortes nos programas sociais fundamentais". A Previdência, prossegue o texto, "hoje está em crise e ameaça as melhorias que o país tanto precisa".


Confira também, Aécio Neves fala de forma estranha em entrevista, estava bêbado?

Os publicitários de Temer ignoram, no entanto, que o sistema previdenciário e itens como obras de infraestrutura, moradia e educação fiquem em campos distintos no orçamento do governo, tendo gastos e investimentos calculados separadamente.