terça-feira, 14 de março de 2017

Senador misterioso recebe tarja preta no TSE e vira piada na internet

Resultado de imagem para aécio tarja preto


São Paulo – O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que os trechos referentes ao senador Aécio Neves (PSDB-MG) que constam no depoimento de Benedicto Júnior, ex-presidente da construtora Odebrecht, seja tarjado nas transcrições nos autos do processo que pede a cassação da chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB). 


Em trecho do depoimento vazado publicado pelo jornal O Estado de S. Paulo, Benedicto Júnior afirmou ter repassado R$ 9 milhões para políticos do PSDB via caixa 2 a pedido de Aécio.


A decisão, tomada pelo ministro Herman Benjamin, para ocultar às menções ao senador tucano atende a pedidos dos próprios advogados da sigla que reclamam de "indevida exploração política patrocinada junto à imprensa, com a finalidade exclusiva de causar danos à imagem do PSDB, e ao seu presidente, Aécio Neves".

Confira também: Em vídeo, Wagner Moura explica desmonte da aposentadoria de Temer

Na decisão, o ministro afirmou que, na atual fase de instrução processual, é natural que sejam abordados eventos não diretamente relacionados com o objeto da ação, mas lamentou os vazamentos. 

Nas redes sociais, a decisão de cobrir o nome de Aécio virou motivo de piada: