quarta-feira, 19 de abril de 2017

João Doria tenta enquadrar o Papa e volta com um não do Vaticano


Revista Fórum - O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), encontrou-se com o Papa Francisco no Vaticano, na manhã desta quarta-feira, 19. Acompanhado da mulher, Bia Doria, e da filha, Carolina, Doria pediu que Francisco revisse a decisão de não vir ao Brasil em outubro


Francisco escreveu uma carta dura a Michel Temer explicando suas razões de não estar aqui durante as comemorações dos 300 anos da aparição de Nossa Senhora Aparecida. “Não posso deixar de pensar em tantas pessoas, sobretudo nos mais pobres, que muitas vezes se veem completamente abandonados e costumam ser aqueles que pagam o preço mais amargo e dilacerante de algumas soluções fáceis e superficiais para crises que vão muito além da esfera meramente financeira”, afirmou.




Em resposta ao pedido do prefeito tucano, o Papa Francisco repetiu o não dado a Michel Temer. “Será muito difícil. É difícil, mas espiritualmente estou com vocês”, respondeu, depois de receber de presente uma camiseta da seleção brasileira assinada por todos os jogadores.

Confira também, Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet

Doria ainda insistiu: “O difícil não é impossível. Se o senhor puder reconsiderar…”. Doria ainda disse que Francisco havia sido orientado inadequadamente sobre a decisão de não encontrar-se com Temer.

“Não quero fazer juízo sobre isso, nem me cabe, mas entendo que talvez não tenha havido uma orientação adequada ao Santo Padre porque não estar presente numa data tão importante como essa, a maior nação católica do mundo, não me parece talvez a melhor medida. Mas quem sou eu para julgar o papa?”, falou.