segunda-feira, 10 de abril de 2017

Para Ministro da Saúde, 80% dos exames do SUS são desperdício de dinheiro


Alerta Social - Conhecido pelas falas desastradas e que expressam uma visão privatizante do SUS, o ministro da Saúde de Temer, Ricardo Barros, vai para Cambridge (EUA) e ao participar da Brazil Conference, evento sobre o Brasil organizado pela Universidade Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachussetts (MIT), solta a seguinte pérola:



“80% dos exames de imagem no SUS (Sistema Único de Saúde) têm resultado normal” e que isso representa “desperdícios que precisam ser controlados”.




Em outras palavras, Barros vai contra a corrente de que a prevenção é sempre o melhor caminho tanto do ponto de vista da economicidade do Sistema quanto da qualidade de vida do paciente. Ele ainda afirmou para a BBC:

Confira também, Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet

“Temos que ter controle da demanda que os médicos fazem destes exames e passar a avaliar como utilizam sua capacidade de demandar do SUS. Se o médico solicita muitos exames que dão resultado normal, ele não está agindo de forma correta com o sistema”

O ministro defende ainda que a ideia de integralidade (oferta irrestrita de exames e tratamentos) na rede pública atrapalha a universalidade (atendimento a todos os brasileiros) no SUS.

“A integralidade não pode ser o ‘tudo do SUS para todos’. Eu sou gestor do SUS. Enquanto for tudo para todos, infelizmente, será uma tarefa impossivel.”

Mas ainda não acabou, Ricardo Barros disse sem informar valores que:
“Publicidade e eficiência são as marcas da minha gestão”

Um dos principais projetos anunciados por Barros é a informatização do sistema público de saúde, proposta antiga mas nunca implantada no país.
“Espero que, quando completada a informatização, economizemos 20% desses recursos, porque o médico, tendo todo o histórico de saúde do paciente, terá mais clareza (nos diagnósticos).”