sexta-feira, 14 de abril de 2017

PSDB se desmoraliza e vemprarua vaipracasa

Resultado de imagem para tucanos na van

247 – Derrotada nas últimas quatro eleições presidenciais, a direita brasileira, capitaneada pelo PSDB, tentou encontrar no discurso anticorrupção uma tábua de salvação.


Foi assim que tucanos como Aécio Neves, José Serra, Geraldo Alckmin e Aloysio Nunes surfaram na onda das manifestações convocadas por páginas no Facebook que, em muitos casos, eram financiadas pelo próprio PSDB.




Como os protestos foram também inflados pelos meios de comunicação de massa, especialmente pela Globo, muitos incautos engrossaram os protestos que contribuíram para o golpe parlamentar de 2016, ferindo de morte a democracia brasileira.

Confira também, Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet

Hoje, quase um ano após o golpe, o que aconteceu com os paladinos da moralidade? Viraram moralistas sem moral.

A começar por Aécio, que é o político mais delatado da Lava Jato, acusado de receber nada menos que R$ 50 milhões para favorecer empreiteiras como Odebrecht e Andrade Gutierrez. Alckmin foi também acusado de receber propinas por meio de um cunhado e Serra até hoje não explicou seus R$ 23 milhões na Suíça. Deixou o Itamaraty, mas foi substituído por Aloysio Nunes, que é também investigado por corrupção e propinas no Rodoanel.

O PSDB se desmoralizou e, nesse processo, arrastou também os movimentos que se diziam contra a corrupção. MBL e Vem pra Rua não convocam mais protestos. Na verdade, decidiram enfiar a viola no saco e ir pra casa. Serão símbolos eternos da hipocrisia tucana.