quarta-feira, 26 de abril de 2017

Trabalhador que faltar, mesmo que por doença, terá que pagar multa ao patrão com reforma de Temer


Molon - Trabalhador que faltar ao trabalho, além de não receber, terá que pagar multa! Um absurdo! Isso foi aprovado, nesta terça, na comissão especial que analisa a Reforma Trabalhista, por 27 votos a 10. 


O projeto é o maior ataque aos direitos trabalhistas desde a Consolidações das Leis do Trabalho (CLT), numa avalanche de barbaridades contra a população. A intenção é votar o projeto no plenário AMANHÃ, quarta-feira. 



Tamanha pressa tem explicação: o governo quer aprovar a Reforma Trabalhista antes de greve geral desta sexta-feira (28) e também aproveitar para desviar o foco das denúncias de corrupção que pesam contra Temer e seus ministros. Mais uma razão para lotarmos as ruas do Brasil na sexta. 

Ou reagimos, ou perdermos todos os direitos que conquistamos com décadas de luta! Compartilhe, avise aos amigos e vamos juntos pressionar contra este retrocesso!