quinta-feira, 25 de maio de 2017

Câmara mantem salário de R$ 33,7 mil para Rocha Loures, o homem da mala de propina a Temer



Do G1 - Deputado foi afastado do mandato por ordem Supremo Tribunal Federal após ser filmado recebendo mala com dinheiro. No ano passado, Câmara também manteve salário de Eduardo Cunha.


Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu nesta quarta-feira (24) que irá manter o salário de R$ 33,7 mil e o plano de saúde do deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), que foi afastado do cargo após ordem do Supremo Tribunal Federal (STF).


Investigado na Operação Lava Jato, Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil em um restaurante nos Jardins, na capital paulista.

O deputado afastado aparece na delação premiada dos donos do frigorífico JBS, Joesley e Wesley Batista, como intermediário do presidente Michel Temer para assuntos da empresa com o governo. Ele atuou para resolver uma disputa relativa ao preço do gás fornecido pela Petrobras à termelétrica do grupo JBS.

   
Aécio Neves: O vídeo que está chocando a internet

Segundo o primeiro-vice-presidente da Câmara, Fábio Ramalho (PMDB-MG), a decisão foi tomada porque Loures continua sendo deputado, embora esteja suspenso do exercício das funções parlamentares. O pagamento do salário continuará sendo feito até quando ele detiver mandato.

(…)