terça-feira, 16 de maio de 2017

Por que a operação Zelotes deixa de ir atrás de sonegações bilionárias?

Resultado de imagem para operação zelotes

Falando Verdades - Lula foi presidente do Brasil por oito anos. Um judiciário ensandecido pela luta política pode pegar qualquer medida provisória assinada por ele e transformar num processo penal.


É isso que acontece na Zelotes, operação que passou por uma operação de mudança de sexo.

A Zelotes era uma operação que investigava a sonegação bilionária de grandes empresas brasileiras.



Por um tempo, acreditamos, ó ingênuos que somos, que ela poderia ser a ponta-de-lança de uma grande ofensiva do Estado contra os grandes sonegadores.

Não foi o que ocorreu. Ao invés disso, ela foi transformada, sempre com apoio da mídia – que já tinha feito editoriais e matérias irritadas com o fato da operação estar “desviando a atenção” da Lava Jato – em mais uma operação de caça ao… Lula.


Clóvis de Barros Filho fala sobre preconceito da elite contra Lula

O indiciamento por causa da tal medida provisória 471 é totalmente surreal, pois a MP foi relatada pela oposição e beneficiou, principalmente, estados tucanos.

Mas nada vem ao caso quando se trata de criar factoides políticos contra Lula.

De quebra, a medida revive Erenice Guerra, permitindo um revival das campanhas midiáticas que promoveram o assassinato político da ex-secretária de Dilma Rousseff. É uma maneira de atingir também Dilma Rousseff.


A inclusão de seu nome revela que o Estado de Exceção decidiu incluiu Dilma ao lado de Lula no centro do alvo da estratégia de Lawfare.

A nova estratégia do Estado de Exceção se dá porque seus operadores perceberam que Dilma também está crescendo. Recentemente, foi ovacionada numa Universidade federal do sul do país, e anda dando palestras no mundo inteiro para denunciar o golpe.