quarta-feira, 14 de junho de 2017

FHC diz que não sabe se Temer é corrupto e PSDB fica no governo


No momento em que o PSDB assiste a uma debandada de filiados e deixa órfã até a Globo (saiba mais aqui), o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sinaliza que ainda pode abandonar sua pinguela Michel Temer.


"Sei que há muitas acusações [contra Temer], algumas quase evidentes, mas é preciso que haja o carimbo da Justiça para que possamos dizer: é verdade. A cada dia [surge] um rumor novo. Não posso guiar politicamente o partido em função de rumores", disse ele, durante um seminário do Valor. "Acho também que tudo está condicionado ao que vier a acontecer. Havendo algum pronunciamento da Justiça não há o que defender", disse. "Espero que o partido seja capaz de entender esse momento. Se for verdadeiro o que está sendo dito [denúncias contra Temer], o partido não pode ficar no governo".


"Se formos embora pode complicar mais do que ajudar. O que acontece quando um partido sai de repente? Cria mais dificuldades", afirmou ainda FHC.

Confira também, Fora de controle, Gilmar Mendes recebe resposta de Herman Benjamin

Ao não agir para deter a irresponsabilidade do senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG), que provocou instabilidade política "só para encher o saco" após ser derrotado em 2014, FHC avalizou um golpe que já derrubou a economia brasileira em 10%, produziu mais de 5 milhões de desempregados e arruinou a imagem do Brasil, ao afastar uma presidente honesta e instalar uma constelação de corruptos no poder.