terça-feira, 11 de julho de 2017

Após 7 horas de resistência de senadoras, Eunício reabre sessão na força; briga no Senado


O presidente do Senado Federal, Eunício Oliveira (PMDB-CE), foi ao plenário fazer um apelo para as senadoras que ocuparam a mesa da presidência da Casa permitirem a retomada da sessão de votação da reforma trabalhista do governo Temer, que retira direitos históricos dos trabalhadores.


"Nem a ditadura militar ousou ocupar a mesa do Congresso Nacional. Isso não existe no regime democrático", disse Eunício aos jornalistas, antes de entrar no plenário e conversar com as senadoras.


Não houve acordo com as senadoras, que resistem ao longo de toda a tarde na mesa da presidência, impedindo a votação da reforma trabalhista, o que culminou na suspensão da sessão. Para deixar a mesa, elas pedem a votação de uma emenda que trata das gestantes trabalharem em locais insalubres.

Eunício então reabriu a sessão. Segundo ele, a sessão será retomada direto no procedimento de votação da reforma trabalhista.