sábado, 29 de julho de 2017

Gasolina deve aumentar de novo… mais uma vez em agosto



Tijolaço - A politica de preços adotada pela Petrobras, repassando imediatamente as oscilações do preço do petróleo para as distribuidoras deve causar novo aumento da gasolina a partir de segunda-feira.


Segundo o Financial Times, “os estoques dos EUA caíram mais do que o esperado” e o maior exportador de petróleo do mundo, a Arábia Saudita, anunciou uma redução na sua oferta, em agosto, “num esforço para acabar com a queda de preços iniciada no final de 2013”.

O petróleo Brent, teve um avanço de quase 10 por cento em julho,e fechou a US$ 52,47 por barril no final da tarde na sexta-feira. “Só esta semana, o índice de referência aumentou quase 9% ou US $ 4,39 no barril – o salto mais forte de sete dias desde dezembro – contra a queda acentuada no início do mês”, informa o jornal inglês.

O WTI, negociado em Chicago, fechou sexta-feira a US$ 49,67 por barril, Em uma, o preço aumentou 8%, ou US$ 3,98 no barril.


O preço médio da gasolina medido pela ANP, nesta semana de sobe e desce dos preços – em razão da liminar que suspendeu por dois dias o aumento de impostos, registrou uma alta de 8% no preço da gasolina no varejo, que não reflete ainda integralmente o aumento de R$ 0,41 na tributação poque deve se ampliar na próxima verificação, pela maior uniformidade nos valores.