terça-feira, 11 de julho de 2017

Gastos em campanha para a Reforma da Previdência manteriam Hospital do Câncer aberto; Temer preferiu fechar


Pressionado pela baixa popularidade, o presidente Michel Temer (PMDB) já gastou, em 2017, R$ 100 milhões com uma campanha publicitária para defender a necessidade da reforma da Previdência, uma das principais bandeiras do governo.


Os gastos são quase dez vezes maiores do que o orçamento previsto para essa campanha. Os dados estão disponíveis no portal da LAI (Lei de Acesso à Informação) do Ministério da Transparência, Fiscalização e Controle.

500 crianças com câncer ficaram sem tratamento no interior de São Paulo na Região de Jundiaí. O único hospital especializado da região ficou sem dinheiro depois que o Ministério da Saúde mudou sem aviso os critérios para liberação dos recursos.


O hospital custa R$ 170 milhões por ano. O menino Rodrigo, um dos pacientes, que tem um câncer na perna desabafou: “Eu vou perder tudo… é capaz que eu perca até as minhas esperanças”.